Exposição Panmela Castro

Até 25 de Fevereiro | Ter a Dom: 13h às 22h

Entre os anos de 1946 e 1947, a importante artista franco-americana Louise Bourgeois criou a série de pinturas Femme Maison que abordava a questão da identidade feminina. A artista carioca Panmela Castro percebe a violência contra as mulheres como um problema de identidade feminina e - diante dos alarmantes números brasileiros, mesmo em 2017 - ainda uma questão a ser debatida. Apropriando-se deste título, cria seu primeiro trabalho da série, construído durante os meses de maio, junho e julho em seu atelier no bairro do Catete e montado em agosto no Sesc de Sorocaba para o Frestas Trienal de Artes.

Nesta primeira obra, Panmela encomenda para sua mãe a decoração de uma casa de boneca nos moldes do seu antigo quarto no bairro da Penha. Cumprida a missão e instalada a obra, o público pode adentrar no espaço, experimentando apetrechos e se fotografando. Para o espaço da Galeria do Imperator, Panmela Castro monta a sua segunda instalação #FemmeMaison, onde os visitantes poderão entrar em um pomposo e exagerado vestido.

Nesta nova série, a artista aborda o ridículo feminino, questionando a obrigatoriedade de certas características femininas para a legitimação do ser enquanto mulher, visto que acredita que a não aceitação de outras/novas possibilidades resulta na violência. Além da instalação participativa, na exposição no Imperator o público poderá conferir um conjunto de obras entre pintura, fotografia, objetos e vídeos que foram precursores desta sua pesquisa artística.

Local: Sala de Exposições (2º andar)

Até 25/02/2018 | Terça a domingo: 13h às 22h.

Classificação: Livre
Ingressos

Gratuito. Sujeito a lotação. 

Como chegar
RUA DIAS DA CRUZ, 170 - MÉIER - RIO DE JANEIRO (21) 2597-3897 contato@imperator.art.br